A preparação para evitar problemas de armazenamento e entregas no final do ano, em função do grande volume de vendas e de acessos esperados nos sites das empresas atentas ao crescimento do comércio eletrônico (e-commerce) chama a atenção do varejo, principalmente de redes como Lojas Colombo, Walmart, Magazine Luiza e PortCasa.
Com 360 unidades, a gaúcha Lojas Colombo, que briga com Casas Bahia, Carrefour, Ponto Frio e Extra na venda de móveis e eletrodomésticos, crê em um incremento de 25% no Natal, e por isso aumentou o quadro de funcionários 20%, além de renovar a frota de caminhões, com 50 novos veículos, e acabar de ampliar os centros de distribuição (CDs).

De acordo com Gladimir Somacal, diretor de Compras e Logística da Lojas Colombo, a empresa tem 170 caminhões e está preparada para trabalhar em horários de pico, mas se preocupou em renovar a frota, além de ter feito duas ampliações de CDs: no CD de Porto Alegre (RS) e no instalado em Sumaré (SP). Neste, as obras acabam de ser finalizadas, e houve aumento de 40% da capacidade local, com um depósito lateral ao CD. “Já estava nos nossos planos aumentar esse CD em função da demanda do Natal e visando a ampliação no comércio eletrônico. Além disso, já estaremos preparados para uma futura expansão”, disse o diretor.
O executivo afirma ter adiantado algumas compras e diz que a empresa já começa a receber as mercadorias para o período, inclusive eletroeletrônicos, cujo abastecimento estava com problemas e começa a voltar ao normal. A rede, que ano passado faturou R$ 1,273 bilhão – crescimento de 52 % sobre 2007 -, também se beneficiou da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Somacal acredita que o IPI ajudará a manter as boas vendas até o fim do ano, e diz que até agora as vendas da linha branca cresceram 30%.

Supermercados

No Walmart, a rede acaba de adicionar mais um CD para a área de e-commerce, que demanda cuidado por atingir todo o País e vem aumentando sua base de clientes. A preparação para as vendas de Natal aconteceu com bastante antecedência, especialmente por conta das vendas on-line, que agora possuem dois CDs. Para Flávio Dias, diretor de e-commerce da rede – presente ontem no E-commerce Summit 2S09, em São Paulo – , a unidade on-line já superou o plano inicial em market share, vendas, lucro e faturamento.No Natal, o diretor afirmou, em entrevista recente ao DCI, que terá o dobro da sua capacidade logística e já começou a se preparar em agosto.
“Preferimos antecipar os investimentos e ter até ociosidade. Estamos ampliando a nossa estrutura, temos um operador logístico que não para de crescer, e reforçarmos a equipe e o quadro de funcionários para o período”, explica.

Para o comércio eletrônico, a rede Magazine Luiza também reforça seu quadro e sua estrutura. Recentemente, Frederico Trajano, diretor de Marketing e Vendas da rede, afirmou ter ampliado o quadro de funcionários em 20% e prevê contratar novas transportadoras para suportar o movimento. A rede acaba de lançar um site mais moderno, e o e-commerce , junto com as lojas virtuais da rede, que são lojas em cidades menores com estoque reduzido, representa 13% do seu faturamento total – de R$ 3,2 bilhões em 2008. A previsão é fechar este ano em R$ 3,8 bilhões. Em 2009, as vendas on-line devem crescer 40% sobre o ano passado.

Especializadas

Pequenas e médias empresas também ampliam sua presença no comércio eletrônico, competindo com grandes players, e aproveitam para reforçar sua estrutura visando ao Natal. É o caso da PortCasa, com uma loja no bairro do Bom Retiro, em São Paulo, que fechou contrato com outras transportadoras para seu e-commerce, especializado em artigos de cama, mesa e banho.

De acordo com o diretor da PortCasa, Natan Sztamfater, ano passado a empresa utilizava apenas os Correios, mas procurou outras transportadoras para entregar em algumas regiões, se prevenindo. Além disso, ampliou a equipe de estoque e separação dos produtos, que devem permanecer na empresa. A marca tem dois anos e pretende crescer 110% frente ao ano passado, mantendo esse patamar em 2010. “O comércio eletrônico representa 50% de nossas vendas e faturamento, acabamos de atualizar o site e vamos ter promoções agressivas no Natal, com descontos e frete grátis”, diz Sztamfater. (Danielle Fonseca-DCI)

E aí amigo leitor, seu negócio é logística? Então preste atenção à Pós-Graduação abaixo:

Pós-Graduação em Gestão de Negócios Logísticos       
A era da informação exige a presença de profissionais com conhecimentos sólidos em logística para dar o suporte necessário à empresa. O curso capacitará profissionais à entender a cadeia Logística de uma empresa, integre-la a Gestão Total, identificar os insumos, resultados, fatores críticos de sucesso e indicadores de desempenho, elaborar o planejamento estratégico e otimizar custos maximizando a rentabilidade com foco nos clientes.

Sendo assim, o Curso Gestão Estratégica de Negócios Logísticos visa:
• Dar uma visão estratégica da Gestão Empresarial de Negócios Logísticos;
• Proporcionar informações gerenciais multifuncional na tomada de decisões;
• Trabalhar com os conhecimentos da área Contábil, Finanças, Recursos Humanos (RH), Marketing, Logística, Estoque, Mercado Financeiro, Comunicação Empresarial, Auditoria e Controles internos, Orçamento e Custos e Estratégia de Negócios e do Conhecimento.

Coordenação: Eng Fernando Munis Barretto Mac Dowell, M.Sc, Engenheiro Civil pela Universidade Veiga de Almeida (2003), mestre em Engenharia de Transportes na área de planejamento e operações de transportes com ênfase em logística, planejamento e operação portuária pelo IME Instituto Militar de Engenharia (2006), doutorando em Engenharia Oceânica na área de logística (Logística, Planejamento e Operação Portuárias) e transporte marítimo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro COPPE/UFRJ e Professor Substituto Assistente do curso de Engenharia de Produção da Universidade Federal do Espírito Santo – UFES. Pesquisador da COPPE/UFRJ na área de logística, Planejamento, Operação Portuária e ferramentas operacionais de tomada de decisão (nível tático, operacional e estratégico). Tem experiência na área de Engenharia de Transportes, com ênfase em Operações de Transportes de Cargas, atuando principalmente nos seguintes temas: logística, Planejamento e operação de terminais portuários, portos e terminais secos.

Para maiores informações acesse: http://www.igec.com.br/index.php/Cursos/gestao-de-negocios-logisticos

Categorias: -

Deixe uma resposta