As entidades ligadas ao turismo enxergam uma evolução no setor na Serra Catarinense, mas admitem que há muita coisa para melhorar. O projeto Caminhos do Sabor – A União faz o Destino é uma tentativa de desenvolver a gastronomia de São Joaquim, Urubici e Bom Jardim da Serra.

A iniciativa é uma parceria entre a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes em Santa Catarina (Abrasel-SC), Sebrae e o Ministério do Turismo. Serão investidos R$ 300 mil na qualificação profissional.

– Hoje, é nítido que a Serra não está preparada e estruturada para um turismo de excelência. Apesar disso, dá para sentir uma preocupação em melhorar os serviços. Com este projeto, a gente vai treinar e conscientizar os empreendedores para a importância de atender bem e ter um diferencial na área da gastronomia – explica o presidente da Abrasel-SC, Fábio de Paula Queiroz.

Para o presidente da Santa Catarina Turismo SA (Santur), Cimélio Marcos Pereira, as reclamações já foram piores.

– Se você olhar para 10 anos atrás, vai ver que havia muito mais reclamações. Depois disso, novos empreendedores chegaram à região. Com a demanda forte, muitos grupos de hotéis e pousadas estão querendo investir na Serra.

De acordo com a Federação de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Santa Catarina, Estanislau Bresolin, deve haver um cuidado ao comparar a Serra Catarinense com a Serra Gaúcha.

– A Serra Catarinense vem se aperfeiçoando. Recentemente, nem tinham bons hotéis; hoje, sim. A região está em maturação, diferente da Serra Gaúcha, que tem um processo consolidado.

Fonte: www.clicrbs.com.br

Categorias: -

Deixe uma resposta