niciativa promove aumento da conscientização a respeito da doença por meio de atividades com pacientes e agentes de saúde


Grupo de enfermeiros da  Prefeitura Municipal de Santana do Paranaíba  receberão, gratuitamente, hoje, 31 de março, treinamento para utilização do programa “Mapas de Conversação”. O objetivo é capacitar os participantes para aplicar essa ferramenta focada no diabético, que visa melhorar o entendimento e autocontrole da doença e aprimorar a interação entre pacientes e profissionais de saúde.

Até o momento, mais de 500 pessoas ligadas a grupos de apoio a portadores do diabetes de 19 cidades, entre profissionais e agentes de saúde, receberam o treinamento. Ao longo desse ano, devem ser realizados 80 treinamentos para a aplicação do programa, que beneficiarão muitos pacientes.

Muitas vezes, falta aos diabéticos um sistema de apoio e conhecimento comportamental para controlar plenamente as escolhas de seu estilo de vida ao conviver com os desafios diários da doença. As ferramentas “Mapas de Conversação” possibilitam aos pacientes uma entender como podem mudar condutas a fim de melhorar seu autocontrole da doença. Profissionais de saúde treinados facilitam as discussões, permitindo que os portadores do diabetes explorem fatos de saúde relacionados à doença e discutam tópicos relevantes entre seus pares.

Lançado em novembro de 2008 pela Eli Lilly, as ferramentas educacionais foram criadas pela Healthy Interactions, líder global em educação em saúde, em parceria com a Federação Internacional de Diabetes/Europa e outros especialistas e líderes da área. Essa iniciativa já foi lançada no Canadá e na Europa e está sendo introduzida na América Latina e na Ásia, além de outros 40 países.

Projetadas para utilização em pequenos grupos de três a dez pacientes, as ferramentas oferecem um envolvente mapa interativo, o qual estimula perguntas, promovendo um diálogo realista entre os pacientes diabéticos e os profissionais de saúde. Além disso, formam um nítido contraste com os métodos tradicionais de educação a respeito do diabetes, propiciando uma experiência dinâmica de aprendizado, totalmente diferente de qualquer outra conhecida e elaborada para levar a um melhor entendimento, maior interação entre pacientes e profissionais de saúde e mais eficiente autocontrole da doença.

Fonte: www.segs.com.br
Categorias: -

Deixe uma resposta