Investimento em pessoal e melhoria de processos garantem à Painco funcionários mais engajados e produtos de melhor qualidade

Severino, diretor: investimento em tecnologia para não perder a qualidade

Severino, diretor: investimento em tecnologia para não perder a qualidade ( foto: Rafael Hupsel)

A Painco, fornecedora de componentes para a indústria de máquinas de construção pesada, tem um cuidado especial com três áreas de gestão: qualidade, governança corporativa e recursos humanos. A empresa, que tem entre seus clientes multinacionais como a americana Caterpillar, a inglesa JCB, a japonesa Komatsu e a CNH, do Grupo Fiat, credita seu crescimento a esses diferenciais. “Investir em treinamento aumenta a qualidade do nosso produto e o cuidado com governança dá mais tranquilidade ao cliente na hora de fechar o negócio”, diz o diretor-executivo Antônio João Severino. Por sua preocupação contínua em aprimorar produtos, profissionalizar a gestão e incentivar seus funcionários, a Painco é destaque em Gestão Empresarial do ranking AS MELHORES DO MIDDLE MARKET.

Sediada em Rio das Pedras, no interior de São Paulo, a empresa investe cerca de R$ 2 milhões por ano em treinamentos para seus 1,4 mil profissionais. Os funcionários têm à disposição cerca de 50 horas por ano em cursos de especialização e atualização. A Painco também se dispõe a custear parte dos estudos universitários e ministra cursos para moradores da cidade que queiram se tornar soldadores, os operários mais utilizados em sua linha de produção. “Nosso investimento é revertido na satisfação do funcionário, em uma maior retenção de pessoal e na qualidade dos produtos”, diz Severino. No ano passado, o faturamento da Painco cresceu 3,3%, para R$ 307,1 milhões, na comparação com 2012.

Os investimentos em qualidade não se restringem apenas à diretoria de recursos humanos. Além das avaliações mensais de clientes e consultorias, a Painco possui um sistema próprio de análise diária da produção. “Investimos em sistemas de última geração e alta tecnologia, o que faz com que a gente tenha certeza da qualidade do produto que fornecemos para o cliente”, afirma o diretor-executivo. Os investimentos em gestão também servem para manter os funcionários motivados, ao garantir que os talentos que se destacarem na linha de produção tenham oportunidade de alcançar outros cargos na administração. Claudemir Ronaldo, diretor de logística, começou sua carreira na empresa, há 15 anos, como ajudante, o ponto de partida na linha de produção.

Com as novas regras de gestão, a Painco quer garantir que outros talentos como Ronaldo surjam e saibam que podem ter seu lugar na empresa. Fundada há 57 anos como uma fábrica de máquinas para o plantio de cana-de-açúcar, a Painco cresceu e diversificou suas atividades até se especializar no setor de maquinário. À medida que mudava seu foco, mudavam também os donos da empresa. Hoje, são cinco sócios. Por isso, a companhia criou algumas regras para evitar que eles assumam cargos sem ter a necessária competência. Ela está também estruturando um conselho para fiscalizar as ações do presidente-executivo e dos diretores. “A melhoria da gestão impulsionará nossos negócios”, diz Severino.

Fonte: http://www.istoedinheiro.com.br/


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *