Termina nesta terça-feira, 27, o treinamento do Programa Fitossanitário da Cultura da Soja, no município de Santana do Araguaia, sudeste do Pará. A capacitação dos servidores da Agência de Defesa Agropecuária do Estado (Adepará) e produtores rurais é promovida pela Gerência de Programas de Pragas de Importância Econômica, por meio do convênio vegetal Adepará/Mapa 2012.

  A habilitação tem como objetivo atualizar informações entre os servidores que atuam nestes programas e fazer o reconhecimento das pragas, sendo a principal a ferrugem asiática. A propagação da praga persiste pelo vento, chuva e afins. O controle é feito através do ‘vazio sanitário da soja’, tempo necessário para o solo descansar e prevenir o aparecimento do fungo.

 O período do ‘vazio sanitário da soja’ é feita em duas etapas: 15 de julho a 15 de setembro, período que não é aconselhado o cultivo da soja nas regiões sul e sudeste paraense, e 1º de outubro a 30 de novembro, na região oeste do Pará e Paragominas.

 Segundo o gerente de Defesa Vegetal, Nelson Leite, o reconhecimento da praga evita que a produtividade caia, impedindo perdas significativas. Caso haja a suspeita, o profissional competente deve notificar a Adepará, que, por sua vez, encaminha ao laboratório da Embrapa para a identificação do fungo.

NACIONAL

 Em dezembro, acontece o treinamento nacional, entre os dias 3 e 7, em Londrina, Paraná, na Embrapa Soja. Os fiscais estaduais agropecuários da Adepará participarão do processo de qualificação no combate às pragas.

 A valorização do profissional esteve em foco na Adepará ao longo de 2012. Sob a aprovação do atual diretor geral da Adepará, Mário Moreira, vários treinamentos foram realizados. Além do Programa Fitossanitário da Cultura da Soja, recentemente aconteceu em Salvaterra, no Marajó, um treinamento voltado para o controle de qualidade da cultura do abacaxi, que trouxe ao Pará o doutor em Agronomia Aristóteles Pires, da Embrapa Mandioca e Fruticultura, localizada no município baiano Cruz das Almas.

 Outro treinamento recente que envolveu a qualificação de fiscais abordou a Fiscalização do Trânsito Agropecuário, em Marabá.

Fonte: http://www.agenciapara.com.br


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *