4 razões para adotar uma estratégia de aprendizagem automotivadaOlá amigos leitores do meu site, acabei de ler um ótimo artigo intitulado “Power to the People – 5 Reasons to Embrace a Pull Learning Strategy” (Poder para as pessoas – 5 razões para adotar uma estratégia de aprendizagem automotivada, numa tradução livre, já que “pull” é puxar), de Rob Hubbard, fundador da LearningAge Solutions Limited, empresa inglesa de e-learning. Neste artigo, Rob defende a aprendizagem automotivada, citando como exemplo seu hobby de ourivesaria, explicando como faz para tirar suas dúvidas, veja:

“Eu sou um estagiário ourives em meu tempo livre.Se eu quero saber a melhor maneira de soldar uma junta ou escolher uma pedra, eu vou pesquisar no Google, encontrar um vídeo no YouTube ou consultar meus companheiros joalheiros nas redes sociais, não preciso esperar meu dia de aula para ter um tutor que me ensine a técnica, embora, inegavelmente, é útil ter um especialista à disposição para ajudar se eu tiver dúvidas”

O que parece ser um manifesto contra o ensino presencial na verdade é uma defesa da automotivação na pesquisa, ajudando a melhorar os resultados da aprendizagem. Rob defende que a aprendizagem também deve ser contínua, auto-dirigida e personalizada – “puxar” em vez de “empurrar”. Abaixo transcrevo os cinco benefícios de uma abordagem de aprendizagem automotivada, segundo Rob:

  1. Dar às pessoas o poder sobre a sua própria aprendizagem lhes permite personalizar a sua jornada de aprendizagem e se concentrar em melhorar suas próprias fraquezas específicas,tornando o aprendizado mais eficiente e eficaz e evitando que os recursos organizacionais sejam gastos em ensinar às pessoas coisas que elas já conhecem.
  2. A adoção de uma estratégia de aprendizagem automotivada mostra que a organização tem confiança em seus colaboradores. Isso inspira confiança nos alunos e é muito motivador, não só em termos da sua própria aprendizagem, mas também em termos de como eles vêem positivamente a organização e seu lugar nela como um todo.
  3. Os alunos podem acessar informações e recursos no momento da necessidade, aumentando a agilidade dos negócios e dando às pessoas a capacidade de enfrentar os desafios e encontrar os recursos necessários para encontrar soluções.A onipresença de smartphones e outros dispositivos habilitados para internet tornam a pesquisa cada vez mais possível, mesmo em ambientes onde os alunos tradicionalmente não têm acesso a um PC durante o curso em sua jornada de trabalho.
  4. A informação pode ser facilmente atualizada.Os alunos não têm que esperar até o próximo curso de formação para descobrir coisas novas que podem ajudá-los com a sua função de trabalho ou de desenvolvimento pessoal.Os recursos podem ser atualizados à medida que mudam, aumentando a precisão e melhorando ainda mais a capacidade da empresa para responder aos desafios que possam surgir.Conteúdo gerado pelo usuário, moderado pelos próprios alunos pode ser uma forma muito eficaz de manter informações atualizadas.

Adorei esta abordagem, a internet hoje nos proporciona uma infinidade de tutoriais, whitepapers, cursos grátis, ferramentas e recursos, aprender virou muito mais uma questão de saber garimpar a informação de qualidade, organizar os conteúdos e partir para o aprendizado. Rob apresenta um viés organizacional do texto, válido, afinal somos diariamente desafiados à encontrar novas soluções para novos e velhos problemas, porém gostaria de conclamar todos à vasculhar a internet e encontrar um mundo de conhecimento útil e aplicável. Que tal irmos mais à frente?

Uma excelente semana à todos

Claudio Moreira


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *